Lanches são pendurados em varal para pessoas que vivem nas ruas

“É despertar nas pessoas o desejo de ajudar o próximo, sem julgar, sem esperar nada em troca"

Uma ótima ideia para ser copiada, exemplo de solidariedade e compaixão em tempos de coronavírus. Moradores de Limeira, no interior de São Paulo estão preparando lanches e pendurando em varal para moradores em situação de rua.

Nos pacotinhos, eles escrevem mensagens de apoio como ‘tenha fé’, ‘tudo vai passar’, ‘confie em Deus’, para pessoas que não têm casa nesse isolamento social.

“[Eles] Já são invisíveis para a sociedade no estado que eles estão. Imagine agora, com esse surto desse vírus, estão mais invisíveis”, disse ao G1 a comerciante Gislaine Honorato, que instalou um varal em uma avenida da cidade.

Gislaine e outros voluntários tomaram a iniciativa porque tiveram que suspender entrega de sopas que faziam aos necessitados, depois da Covid-19.

Os lanches são preparados pela turma do “Juntos Para o Bem” composta por 30 voluntários, entre colaboradores e atuantes, que levavam mantimentos a famílias de baixa renda.

Em meio ao isolamento social, Gislaine conta que a situação dos moradores de rua piorou.

“Eles reclamam que as pessoas querem ainda mais distância deles agora”.

 “Para alguns, é a primeira alimentação que vão ter durante o dia. Um vai avisando o outro e aí eles vêm para comer. A necessidade maior é essa: fome, né. Só quem sentiu fome sabe o que é isso”, reflete a comerciante.

Para inspirar

Gislaine diz que a intenção do projeto também é inspirar.

“É despertar nas pessoas o desejo de ajudar o próximo, sem julgar, sem esperar nada em troca, por mais que esteja tudo desafiante agora, nesse momento, a gente tem que olhar para o próximo com um pouco mais de carinho”.

 

Comentários